Recentes ·

Processo do programa
USP lança programa de formação de empreendedores

22/08 às 09:10

Fruto da parceria entre a Agência USP de Inovação (Núcleo de Inovação Tecnológica da USP) e a Incubadora Habits (Incubadora Tecnológica e Social da USP Leste) é lançado a primeira edição do programa de formação de empreendedores de negócios de impacto. O ESPYRAL nasceu da necessidade de colocar ferramentas de negócios na mão de pessoas transformadoras. Com início no dia 02 de setembro, o programa tem 4 meses de duração (setembro a dezembro/2017) e leva o empreendedor da ideia ao primeiro produto, passando por todas as etapas de criação de um negócio com impacto. O programa é voltado para qualquer pessoa que queira desenvolver a sua ideia, podendo ser de dentro ou de fora da USP, e os encontros acontecem presencialmente duas vezes por semana (quartas e sábados) em variados lugares de São Paulo. O programa é gratuito e as inscrições ficam abertas até o dia 23 de agosto no site: http://incubadorahabits.com.br/espyral/ Fonte:

Shutterstock 143849575
  07 Ago
16º Congresso Brasileiro do Agronegócio

28/07 às 09:19

Realizado anualmente desde 2002, o Congresso Brasileiro do Agronegócio (CBA), organizado pela Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG), já faz parte da agenda dos principais formadores de opinião e dos executivos que atuam no agronegócio brasileiro. No ano passado, o CBA trabalhou com a temática Liderança e Protagonismo e contou com a participação de mais de 800 pessoas, além de 220 jornalistas de todo o país. Houve a significativa marca de mais de 5.000 acessos realizados durante a transmissão do Congresso feita pela internet, por pessoas do Brasil e de mais de 19 países. Mais informações: http://bit.ly/2v3t6WX

Logo header
FRIDA Awards. Inovação. América Latina.

05/06 às 09:51

Os prémios FRIDA reconhecem iniciativas e práticas inovadoras no âmbito das tecnologias de informação e comunicação. Os projectos devem ter uma componente tecnológica, ser inovadores e ter impacto demonstrado nas áreas de Internet, tecnologias para a participação e para o desenvolvimento das comunidades. O valor da distinção é de USD 5,000. Até 23 de Junho de 2017. Toda a informação necessária à candidatura está disponível aqui: http://programafrida.net/premios

Ver mais

Destaque ·

Banner fao1
Plataforma de Boas Práticas para o Desenvolvimento Sustentável

15/06 às 14:12

O Brasil vem obtendo sucesso em sua estratégia de promover o desenvolvimento humano, aliando inclusão social, promoção e garantia de direitos ao crescimento econômico. Para alcançar esse resultado, houve um alinhamento interinstitucional, com comprometimento em todos os níveis e esferas de governo, incluindo as empresas públicas. Como reflexo desse processo, o Brasil vem assumindo, cada vez mais, deveres perante a comunidade internacional, tornando-se mais ativo na Estratégia de Cooperação Sul-Sul (mecanismo de desenvolvimento conjunto entre países emergentes em resposta a desafios comuns), principalmente através da promoção de transferência de capacidades setoriais entre países em desenvolvimento. Um dos exemplos de êxito do Brasil diz respeito à superação da pobreza extrema e da fome. O País já atingiu – e superou – há mais de uma década o primeiro “Objetivo de Desenvolvimento do Milênio”: reduzir pela metade o número de pessoas vivendo em extrema pobreza. Do interesse do governo brasileiro em compartilhar experiências nesse tema, estabeleceu-se um programa de cooperação com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura – FAO, intitulado "Programa de Cooperação Internacional Brasil-FAO". Nesse contexto, foram estabelecidas parcerias entre empresas públicas, as três esferas de governo, instituições regionais e municipais para estimular a realização de atividades para a promoção do desenvolvimento sustentável. As ações são desenvolvidas por meio da implementação de programas e projetos de apoio à agricultura – familiar e orgânica, inclusive –, conservação ambiental, inovação tecnológica, energias renováveis, geração de trabalho e renda e fortalecimento de políticas públicas. O objetivo é proporcionar troca de experiências, sobretudo com nações latino-americanas e africanas, a partir do diálogo em prol do Desenvolvimento Sustentável. A Plataforma de Boas Práticas para o Desenvolvimento Sustentável é resultado do Acordo assinado entre a FAO, a ITAIPU Binacional e o Governo do Estado do Paraná, com a proposta de disseminar e compartilhar um conjunto de iniciativas replicáveis de boas práticas (programas, projetos, ações individuais) desenvolvidas inicialmente na Região Oeste do Estado do Paraná/Brasil e nos três Estados da região Sul do Brasil. Convidamos todos a visitar a Plataforma de Boas Práticas para o Desenvolvimento Sustentável (www.boaspraticas.org.br), para conhecimento das Boas Práticas Sustentáveis que vem sendo desenvolvidas na Região Sul do Brasil, onde pode também ser realizado o agendamento de visitas e maiores informações sobre as práticas apresentadas. Fonte: Plataforma de Boas Práticas para o Desenvolvimento Sustentável (www.boaspraticas.org.br)

Terreiro do paco e1469128336626
  01 Nov
1º Congresso Luso-Brasileiro de Horticultura

06/05 às 18:17

http://clbhort2017.com/ I Congresso Luso-Brasileiro de Horticultura (CLBHort 2017), que decorrerá em Lisboa, de 1 a 4 de Novembro de 2017, é uma organização da Associação Portuguesa de Horticultura (APH) em parceria com a Associação Brasileira de Horticultura e outras instituições relevantes  Portuguesas e Brasileiras. O CLBHort 2017 tem apoio de empresas públicas e privadas ligadas a ambos países. O CLBHort 2017 tem como tema a “Inovação ao Serviço dos Negócios” e será um fórum aberto a investigadores, técnicos e empresários dos diferentes ramos da Horticultura (entendida em sentido lato), a trabalhar em todos os outros países de língua oficial portuguesa (CPLP). O Congresso aposta na ligação entre a pesquisa e a inovação, que é o motor do desenvolvimento na Nova Horticultura, criadora de valor, baseada no conhecimento e na sustentabilidade, em que a competitividade depende cada vez mais da capacidade de inovação. Para isso contamos com o envolvimento de investigadores e parceiros empresariais envolvidos na organização deste evento, com o objetivo de criar uma plataforma de translação do conhecimento voltada para os seus utilizadores e para a fileira em geral. Espera-se que o CLBHort 2017 seja o início de um ciclo de encontros dedicados à cooperação técnico-científica entre empresários e cientistas de língua portuguesa, utilizando as novas tecnologias de informação, com o objetivo de melhorar o desempenho da indústria hortícola dos nossos países e aumentar a sua competitividade a nível internacional.

Captura de tela de 2015 10 19 09 39 36
Luz ultravioleta combate podridão de melão

19/10 às 11:39

A aplicação de flashes de luz ultravioleta (UV) pode evitar que cerca de 15% da produção nacional de melão se perca entre a colheita e a mesa do consumidor. Pesquisadores da Embrapa Agroindústria Tropical (CE) observaram que a UV pulsada pode controlar o fungo Fusarium pallidoroseum, o principal agente da podridão do melão. A infecção pode ocorrer no campo, logo após a colheita ou na empacotadora. Mesmo sob baixas temperaturas, necessárias para a exportação, o patógeno continua ativo. O desafio dos pesquisadores é encontrar tecnologias limpas para combater o problema. Entre as alternativas estudadas, estão a termoterapia; a aplicação de compostos naturais, como óleos essenciais de espécies botânicas; e o uso de luz ultravioleta. A luz ultravioleta contínua já é utilizada no controle de microrganismos em alimentos, água e ar. Diferente da luz aplicada de forma contínua, no modelo pulsado, a luz ultravioleta é armazenada em um capacitor e é liberada em flashes intermitentes, o que aumenta de forma instantânea a intensidade de energia. Por isso, o ultravioleta pulsado é mais efetivo e mais rápido na inativação de microrganismos. “O método não apresenta efeitos nocivos à saúde, não deixa resíduos e ainda pode aumentar o poder antioxidante das frutas”, completa o pesquisador. Os pesquisadores da Embrapa observaram que o tratamento com luz ultravioleta pulsada pode apresentar um efeito prolongado de proteção dos melões. Isso ocorre porque a luz afeta o metabolismo do fruto e aumenta o teor de compostos fenólicos (substâncias antioxidantes) que atuariam como uma espécie de vacina contra o ataque de microrganismos. Os cientistas ainda estão analisando a intensidade adequada de luz para o tratamento das frutas, mas os primeiros resultados são animadores. “Serão necessários novos projetos para finalização da tecnologia”, explica o pesquisador. Também participam dos trabalhos especialistas da Embrapa Tabuleiros Costeiros (SE) e Embrapa Agroindústria de Alimentos (RJ). “Já se sabia que este tipo de tratamento físico era eficiente durante a aplicação, mas foi observado efeito prolongado, pois a luz afeta o metabolismo e induz a síntese de compostos que continuam colaborando para a proteção da fruta contra novas contaminações”, revela o cientista. Os pesquisadores observaram também que com a UV pulsada o melão pode demorar mais a amadurecer, o que é uma grande vantagem para os produtores, pois aumenta o tempo de transporte e prateleira. Isso ocorre porque a luz reduz o efeito das enzimas que atuam no amadurecimento. Fonte: Embrapa Agroindústria Tropical

Ver mais

Eventos ·

Top 10 Utilizadores · Ranking